Pular Navegação (s) Fanpage

[foto: Alexandre Zelinski]

Novo Escritório-Container Rodrigo Kirck Arquitetura

O Escritório

Rodrigo Kirck Arquitetura, mais do que um escritório é um atelier de ideias que surpreende em cada projeto, apresentando a filosofia pela busca de soluções criativas, inovadoras e provocativas em partidos únicos e novos conceitos! 

Fundado em 2005, atua em projetos de construção civil, urbanismo, interiores e projetos navais nos mais diversificados setores e escalas. 

Apresenta uma estrutura completa com uma equipe de arquitetos comandados por Rodrigo Kirck, formado pela UNIVALI em 2005 em Arquitetura e Urbanismo, premiado nacionalmente e mestre em Arquitetura pelo IPT - Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo.

O escritório segue uma linha contemporânea na arquitetura, em busca de formas inovadoras e soluções ousadas. Em cada projeto desenvolvido, está o reflexo de uma grande pesquisa por inovações aliadas o custo x benefício da futura execução.

História da Marca

Um símbolo, uma marca reestilizada de pictogramas milenares, provenientes de uma lenda indígena que reforçam os laços étnicos do arquiteto-proprietário do escritório.  Esta logo surge do uso de símbolos básicos que foram utilizados pela tribo Lã Klanõ, e remetem aos desenhos encontrados  nas onças da mata atlântica. Perfazendo uma homenagem  aos laços familiares de seus ancestrais.

Sunsky 01

Sunsky

Itapema / SC - Brasil

Projeto de edificação multifamiliar e comercial, dando continuidade no processo de renovação dos empreendimentos de uma construtora jovem no litoral catarinense. A RKA Arquitetura iniciou o processo de projeto com o mesmo eixo norteador da provocação e mudança da forma de se pensar a edificação, a qual é destinada a apartamentos com novos conceitos de integração dos espaços. Este é o segundo projeto na fase de mudança de paradigmas e conceitos desta construtora, dando prosseguimento na direção e pensamentos da arquitetura que atenda um cliente mais crítico e que exige uma arquitetura na sua essência. Neste caminho renovamos o exercício de se pensar o espaço coletivo, inserindo novamente os sistemas como RoofTop, lazer qualitativo e não quantitativo e uma fachada detalhada com sistemas, tecnologias e acabamentos em função do conceito macro do projeto – morar na sua época.